Underground

Salta aos olhos no debate sobre trânsito e transporte coletivo na capital a falta de programas envolvendo as universidades. É responsabilidade dos centros de ensino formar gente menos tacanha no uso do transporte. Mas, ao contrário, é delas que brotam 23 mil carros por dia, emitindo mensalmente 200 toneladas de dióxido de carbono (CO2) e 60 toneladas de monóxido de carbono (CO) – de acordo com estudos realizados por mestrandos de Gestão Urbana da PUCPR, sob a orientação do arquiteto e urbanista Fábio Duarte.

É da Curitiba mais underground que têm brotado as melhores propostas para o saneamento do trânsito. O coletivo de artistas, esportistas e pensadores Interlux é o caso. Hoje, o grupo é um dos mentores da Bicicletada, movimento que já promoveu o Desafio Intermodal – atestando a agilidade da energia limpa chamada bicicleta – e 12 “passeatas” pela cidade. Os jovens participantes – cerca de 150 – chamam o poder público às falas. O que pedem não é a Transamazônica ou uma Rio-Niterói, mas ciclofaixas e ciclovias ligando outras rotas que não os parques. Além de uma cidade mais gentil com seus pedestres.

Fonte do artigo: Gazeta do Povo

Sexta tem, e no sábado também.

ARACAJÚ:

http://blogciclourbano.blogspot.com/2008/08/bicicletada-dos-polticos.html


CURITIBA:

http://bicicletadacuritiba.wordpress.com/


GUARAPUAVA:


MACEIÓ:

http://www.bicicletada.org/Macei%C3%B3


MOSSORÓ:

http://www.bicicletada.org/Mossor%C3%B3


RIO DE JANEIRO:


SÃO PAULO:

http://www.bicicletada.org


E também em Belo Horizonte, São Francisco, Roma, Toronto, Nova Iorque, Aveiro, Londres, Auckland, Mumbai, Seoul, Viena, Lisboa

Fonte: http://apocalipsemotorizado.net/

O ser ou não ser …

Deu na Gazeta:

Matéria da Gazeta do Povo fala sobre transporte coletivo, bicicleta e o caos urbano gerado pelo uso excessivo de automóveis.

Jorge Brand, um dos mentores da Bicicletada: debate do transporte público passa pelo pedestre e pelo ciclista.

O ser ou não ser da fila do ônibus

Transporte coletivo monopoliza debate social em Curitiba depois de a cidade se tornar modelo internacional de gestão. Dúvida é se a criatividade se esgotou ou se falta coragem para avançar.

“Em 22 de setembro próximo, Dia Mundial sem Carro, a turma da Bicicletada vai reunir na Reitoria da Universidade Federal do Paraná (UFPR) os candidatos à prefeitura para arrancar deles um compromisso por escrito de que dias melhores virão para quem anda a pé ou sob duas rodas. A questão corre em paralelo ao caos do trânsito, tem mobilizado parte da opinião pública, num dos raros momentos em que os curitibanos espreguiçam a pasmaceira política. No mais, trânsito virou um discurso intransigente das classes médias, que querem agilidade, espaço, nem que para isso seja preciso derrubar praças e bosques.”

Leia a matéria na íntegra na Gazeta do Povo online, clique aqui.
http://portal.rpc.com.br/gazetadopovo/vidapublica/conteudo.phtml?tl=1&id=801522&tit=O-ser-ou-nao-ser-da-fila-do-onibus

A TERCEIRA CAUSA

A TERCEIRA CAUSA
Livro-reportagem retrata os problemas, as histórias e as possíveis soluções para o trânsito, que resulta na morte de 34 mil pessoas no Brasil. Leia mais.

Livro mostra como o trânsito brasileiro é um assassino cruel.

Mais algumas informações sobre o livro, leia aqui.

A arte imita a vida – O filme brasileiro Não por Acaso , tem como pano de fundo a cidade de São Paulo e suas peculiaridades: o café, a rotina e o trânsito.


3° Fórum Humanista Brasileiro – fotos

Mais fotos disponíveis aqui.
Assim que puder, estarei disponibilizando mais.

peace

in google:

… all we are saying…is give peace a chance
vá de bike!

vá de bike!

Um carro a menos!!