Bicicletas recicladas

O título pode enganar. Na verdade, as bicicletas não rodam mais, mas por outro lado foram recicladas de uma forma pra lá de legal: viraram móveis super estilosos. Criação da Bike Furniture Design, que desde 1990 cria peças a partir de bicicletas usadas, os móveis são extremamente funcionais e decorativos. Hoje, partes de automóveis e trens também foram incorporadas na confecção do mobiliário. Mesas, cadeiras, poltronas, entre outros, são alguns dos itens feitos pela BFD. “Pedalantemente legaus”!

Artigo encontrado no Bem Legaus!

Gazeta do Povo – E o homem recria a metrópole

ele enfrenta o trânsito caótico do Prado Velho sobre duas rodas – com mochila nas costas – sem deixar de ser doutor.

Dr. Fábio de bike – o arquiteto e urbanista Fábio Duarte, coordenador do mestrado de Gestão Urbana da PUCPR, é um símbolo da Curitiba descontente com a “são-paulização” da cidade. Faz pesquisas sobre poluição provocada por carros, gerou grupos de discussão universitária e mostra que é possível dar uma reviravolta na cidade: ele enfrenta o trânsito caótico do Prado Velho sobre duas rodas – com mochila nas costas – sem deixar de ser doutor.

“Quando a série Retratos de Curitiba já estava chegando ao fim, soube-se que o supergraduado arquiteto Fábio Duarte, da PUCPR enfrenta o trânsito de Curitiba de bicicleta. Verdade seja dita: Fábio é uma raridade. Difícil encontrar as classes médias nos ônibus e nas ruas, empenhando seu quinhão para melhorar a cidade. Particularmente no trânsito – com folga o tema mais explosivo da campanha municipal de 2008.

Tomara em 2012, o arquiteto não esteja sozinho nas ruas. É isso ou 1,5 milhão de carros.

Trecho da matéria “E o homem recria a metrópole”, publicada na Gazeta do Povo em 05/10/2008 por Rosana Félix e José Carlos Fernandes, leia a matéria completa aqui.

Só com ciclistas daria para eleger um presidente

“Só com ciclistas daria para eleger um presidente”

O Brasil tem uma frota de cerca de 100 milhões de bicicletas – quatro para cada carro – mas as cidades pouco fazem para dar segurança aos ciclistas ou estimular esse meio de transporte.

Considerando a proximidade das eleições municipais, o Blog das Ruas convidou o cicloativista André Pasqualini para falar sobre a utilização das bicicletas nos centros urbanos brasileiros.

“Há muitos ciclistas pedalando nos centros urbanos, mas eles são invisíveis, pois eles não ocupam espaço, não fazem barulho, não perturbam as pessoas e dá essa impressão de que tem pouca gente andando de bicicleta. ” – André Pasqualini.

Leia a matéria completa no Blog das Ruas.