Provokatie

Provos, palavra vinda do termo “provokatie”, ou traduzindo, provocação. Trata-se do movimento ocorrido em início de 1962 em Amsterdam, na Holanda, e graças a estes protestos, Amsterdam é o que é hoje.

Já havia falado sobre Provos em um post semanas atrás, até coloquei um link para o livro “PROVOS – Amsterdam e o nascimento da contracultura”, de Matteo Guaranacia, da Conrad Editora, mas me parece que o livro não está disponível já faz algum tempo. Don’t worry, vasculhei na net, e descobri que uma alma boa escaneou o livro e colocou à disposição na rede, é em formato pdf, e vale a pena baixar, ler e conhecer um pouco mais sobre a história sobre os protestos que mudaram Amsterdam e o mundo. O livro está disponível nos blogs tudismocroned e no parrachia .

Link direto para download do livro, clique aqui.

Leia também o artigo “A rebeldia nasceu na Holanda”, de Joanna Coccarelli, publicado na revista O Grito.

provos - amsterdam

Cartaz PROVOS

“Não podemos convencer as massas, e talvez sequer nos interesse fazer isso. O que podemos esperar deste bando de apáticas, indolentes, tolas baratas? É mais fácil o sol surgir no oeste do que eclodir uma revolução nos Países Baixos (…) O homem médio é um comedor de repolhos, improdutivo, não-criativo, emotivo. Alguém que se diverte fazendo fila nos guichês”

“Provo tem consciência de que no final perderá, mas não pode deixar escapar a ocasião de cumprir ao menos uma qüinquagésima e sincera tentativa de provocar a sociedade”.

provos2

Witte Fietsenplan - 1965(Plano das bicicletas brancas)

Witte Huizenplan - 1966

Witte Huizenplan - 1966 (Plano das residências brancas)

provos_witfiets_plan

PROVOS e o famoso Plano das Bicicletas Brancas.

Veja mais imagens no site Provo Provokes.

Anúncios

9 respostas em “Provokatie

  1. Meu nome é Francisco Armando Costa.
    O que motivou este e-mail foi a falta sensibilidade da universidade UNIFAI, onde sou aluno de Ciência da Computação.
    Desde fev/2008 que faço uso da bicicleta para se locomover para o trabalho e academia. Moro no bairro do Ipiranga e trabalho na Av. Paulista, faço uso da bicicleta porque acredito que tenho que fazer a minha parte na tentativa de reduzir da degradação ambiental e melhorar o transito caótico de São Paulo.

    Este ano resolvi fazer mais uma faculdade, fiz minha matrícula na Universidade INIFAI – unidade Ipiranga(Av. Nazaré, 993). No momento da matrícula perguntei aos funcionários da segurança se eu poderia estacionar a minha bicicleta no estacionamento da universidade, fui informado que sim, desde que colocasse no cadeado. Desde o início das aulas estava deixando a bicicleta no estacionamento, com o cadeado. Ontem (16/03/2009) fui proibido de deixar a bicicleta na UNIFAI, pelo gestor do estacionamento. Isso me deixou indignado, pois, enquanto o mundo inteiro está incentivando o uso da bicicleta, uma universidade que deveria ser um órgão a incentivar, principalmente por ser um formador de opinião, está proibindo que as pessoas tentem fazer algo para mudar este cenário de congestionamentos e grandes emissões de CO2.

    Conto com a sensibilidade de pessoas conscientes como vocês na tentativa conscientizar essas pessoas e fazer com que voltem atrás dessa decisão.
    Gostaria de parabenizar a Porto Seguro que em parceria com o Metrô está fazendo uma campanha maravilhosa pelo uso da bicicleta.

    Telefone da UNIFAI: 11-20668555

    Grato pela oportunidade,
    Francisco Armando Nunes Cota
    Analista de Sistemas
    CEL 11-99677757

  2. Pingback: WDE » Blog Archive » Provocar o povo… como tudo começou na Holanda

  3. Amigos

    Nós do Gabinete do Vereador Chico Macena, entramos em contato com a vice reitoria da Unifai, questionando sobre a denúncia do aluno de que a instituição não está de acordo com a lei 14.266 , que diz que faculdade deve possuir vagas para estacionamento de bicicletas.

    Fui atendido pela Sra Eleni, que informou que recebeu a reclamação do aluno, mas não deu tempo de analisar, mas que não vê problemas para os alunos estacionarem suas bicicletas nas dependências do estabelecimento, apenas pede para que cada aluno que tenha bicicleta, faça esta solicitação para que a faculdadade comunique o estacionamento (que é terceirizado) a autorização dada ao aluno para que deixe sua bicicleta estacionada.

    A Sra Eleni prometeu dar a autorização por escrito ao aluno, vamos ver, se o que que ela fizer for diferente do que ela me disse por telefone, continuaremos a conversar.

    Comuniquei o fato ao Francisco (o aluno) , que vai na reitoria pegar a autorização hj.

    Estamos a disposição.

  4. Olá equipe do vereador Chico Macena, fiquei sabendo agora do trabalho do vereador em prol das bicicletas, fico contente com isso, agradeço em nome do Francisco a grande força que foi dada.
    Parabéns e sucesso nos projetos em melhoria desta cidade beirando ao caos 🙂
    Um grande abraço.

  5. boa a noite amigos ciclista de são paulo meu nome E edivaldo eu sou ciclista á dois anos sei como nos sofremos nessas ruas e avenida eu trafigo peloa robert kend ate o jard Angela todos os dias é apoio voces em todo as cruzada seu eu puder ir a todos os congresso é verigua todas as leis que eu não sei da lei de transito

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s