notícias

Da lama ao caos

O sonho dos governantes brasileiros, e também de grande parte da população, parece ser transformar as grandes cidades do Brasil naquelas cidades futuristicas que se via nos filmes cult dos anos 80, filmes como Blade Runner e Batman, onde as cidades são sombrias, poluídas, sem vida, dominadas pelo caos e violência, os carros dominando a confusão e as pessoas andando com mascaras de oxigênio.
Posso estar viajando na maionese,  mas parece que o futuro vai ser assim mesmo.  😦

Foi anunciado hoje pelo governo de São Paulo,  nova pista da Marginal Tietê.

Leia as notícias sobre o assunto em:

Vem aí a Freeway do Serra – CicloBr

Governo de SP anuncia nova pista na Marginal Tietê – G1

Com ampliação da Marginal Tietê já iniciada, ambientalistas se reunem para questionar obra – Notícias UOL

O que você pensa sobre o projeto de ampliação da Marginal Tietê?  – Dê sua opinião no grupo de discussão UOL

 “…são elefantes brancos bilionários, que ou são instrumentos de retribuição a empreiteiras que financiam campanhas ou, em casos de boa fé, ignorância dos governantes em relação ao problema.” – Rafael Poço, ambientalista

Uncategorized

O ser ou não ser …

Deu na Gazeta:

Matéria da Gazeta do Povo fala sobre transporte coletivo, bicicleta e o caos urbano gerado pelo uso excessivo de automóveis.

Jorge Brand, um dos mentores da Bicicletada: debate do transporte público passa pelo pedestre e pelo ciclista.

O ser ou não ser da fila do ônibus

Transporte coletivo monopoliza debate social em Curitiba depois de a cidade se tornar modelo internacional de gestão. Dúvida é se a criatividade se esgotou ou se falta coragem para avançar.

“Em 22 de setembro próximo, Dia Mundial sem Carro, a turma da Bicicletada vai reunir na Reitoria da Universidade Federal do Paraná (UFPR) os candidatos à prefeitura para arrancar deles um compromisso por escrito de que dias melhores virão para quem anda a pé ou sob duas rodas. A questão corre em paralelo ao caos do trânsito, tem mobilizado parte da opinião pública, num dos raros momentos em que os curitibanos espreguiçam a pasmaceira política. No mais, trânsito virou um discurso intransigente das classes médias, que querem agilidade, espaço, nem que para isso seja preciso derrubar praças e bosques.”

Leia a matéria na íntegra na Gazeta do Povo online, clique aqui.
http://portal.rpc.com.br/gazetadopovo/vidapublica/conteudo.phtml?tl=1&id=801522&tit=O-ser-ou-nao-ser-da-fila-do-onibus