artigos, bicicleta, cicloativismo

Onda de consciência faz paulistanos trocarem carros por bicicletas

Mais uma campanha do governo e da iniciativa privada deu certo. A população da maior metrópole do país começou a deixar seus carros em casa e aderiu à bicicleta como principal meio de locomoção, saindo sobre duas rodas pelos mais de 200 quilômetros de ciclovias construídas em São Paulo. Já foram instalados também suportes para bikes nos ônibus e bicicletários em todas as estações de trem e metrô, além da redução de estacionamentos para carros em shoppings, bares e restaurantes. As vagas foram divididas e onde um carro parava, 3 bicicletas podem estacionar. Prova de que a ação está dando resultados foi a última sexta-feira, no horário de pico, que o congestionamento em São Paulo não passou de 20 quilômetros. Para apoiar essa ação, os fabricantes das magrelas reduziram os preços graças a incentivos fiscais. Além disso, os novos meios de locomoção adotados pelos moradores de São Paulo ganharão novos modelos. Sairão da fábrica com pisca alerta, seta, farol e até uma buzina mais potente. O governo promete mais: em menos de dois anos, as principais rodovias do Estado serão tomadas por ciclovias na proporção de uma pista de carros para quatro pistas de bicicletas. E as bikes não melhoram apenas o trânsito, mas a poluição também. Ao contrário dos carros, responsáveis por 40% da poluição nas grandes cidades, as bicicletas não poluem. Com isso, o índice de poluição emitido por automóveis deve cair até 30%. E para incentivar aqueles que não largam o seu automóvel de jeito nenhum, será cobrado uma taxa diária de 8 reais ou 240 reais mensais para quem insistir em andar de carro em algumas vias da capital.

Veja essa e outras manchetes em “Dez manchetes que gostaríamos que fossem verdades”, clique aqui.

ativismo, notícias, Vegetarianismo

Um defensor dos animais na Casa Branca

86230058xk6

Barack Obama, que assumiu hoje a presidência dos Estados Unidos, apontou o defensor dos animais Cass Sunstein para a obscura, mas poderosa, pasta de “Informação e Assuntos Regulatórios”.

Sunstein é vegetariano, coautor do livro Animal Right: Current Debates and New Directions (Direito Animal: Debates Atuais e Novas Direções) e defende controles muito mais estritos para atividades industriais que utilizam animais, abrangendo áreas de entretenimento, vestimenta, ciência e agricultura.

Obama já havia agradado defensores dos animais ao indicar, para secretário da agricultura, Tom Vislack, ex-governador do estado de Iowa, que atuou contra rinhas, caça aos pombos e ‘usinas de filhotes’ em sua gestão.

Fontes: PlanetSave e Houston Chronicle.
Via: ANDA

Encontrado em: Vista-se!