literatura, textos

Reflexão – Aristóteles

Volte e meia encontro textos legais no orkut,por isso resolvi postá-los aqui no blog. Pra começar, esse maravilhoso texto de Aristóteles:

*
“Ninguém é dono da sua felicidade,
Por isso não entregue, sua paz, sua vida nas mãos de ninguém,
Absolutamente ninguém.
Somos livres, não pertencemos a ninguém!
E não podemos querer ser donos dos desejos, da vontade ou dos sonhos de quem quer que seja.
A razão da sua vida é você mesmo.
A tua paz interior é a tua meta de vida.
Quando sentires um vazio na alma,
Quando acreditares que ainda está faltando algo,
Mesmo tendo tudo,
Remete teu pensamento para os teus desejos mais íntimos e busque a divindade que existe em você.
Pare de colocar sua felicidade cada dia mais distante de você…
Não coloque objetivos longe demais de suas mãos,
Abrace os que estão ao seu alcance hoje.
Se andas desesperadas por problemas financeiros, amorosos ou de relacionamentos familiares,
Busca em teu interior a resposta para acalmar-te,
Você é reflexo do que pensas diariamente.
Com um sorriso no rosto as pessoas terão as melhores impressões de você,
E você estará afirmando para você mesmo que está “pronto” para ser feliz.
Trabalhe, trabalhe muito a seu favor.
Pare de esperar a felicidade sem esforços.
Pare de exigir das pessoas aquilo que nem você conquistou ainda.
Critique menos, trabalhe mais,
E não esqueça nunca de agradecer.
Agradeça tudo que está em sua vida nesse momento, inclusive a dor.
Nossa compreensão do universo, ainda é muito pequena para julgar o que quer que seja na nossa vida.
Por fim acredite que não estamos sozinhos em nossas caminhadas um instante sequer, se nossos passos forem dados em busca de justiça e igualdade!
A grandeza não consiste em receber honras, mas em merecê-las.”

Aristóteles (texto escrito no ano 360 a.C

artigos, ativismo, bicicletada curitiba, mobilidade urbana, notícias, textos

Underground

Salta aos olhos no debate sobre trânsito e transporte coletivo na capital a falta de programas envolvendo as universidades. É responsabilidade dos centros de ensino formar gente menos tacanha no uso do transporte. Mas, ao contrário, é delas que brotam 23 mil carros por dia, emitindo mensalmente 200 toneladas de dióxido de carbono (CO2) e 60 toneladas de monóxido de carbono (CO) – de acordo com estudos realizados por mestrandos de Gestão Urbana da PUCPR, sob a orientação do arquiteto e urbanista Fábio Duarte.

É da Curitiba mais underground que têm brotado as melhores propostas para o saneamento do trânsito. O coletivo de artistas, esportistas e pensadores Interlux é o caso. Hoje, o grupo é um dos mentores da Bicicletada, movimento que já promoveu o Desafio Intermodal – atestando a agilidade da energia limpa chamada bicicleta – e 12 “passeatas” pela cidade. Os jovens participantes – cerca de 150 – chamam o poder público às falas. O que pedem não é a Transamazônica ou uma Rio-Niterói, mas ciclofaixas e ciclovias ligando outras rotas que não os parques. Além de uma cidade mais gentil com seus pedestres.

Fonte do artigo: Gazeta do Povo