arte, ativismo, bicicletada curitiba, cicloativismo

Bicicletada e a Marcha dos Guerreiros da Paz

É isso ae pessoal, no dia da Bicicletada Curitiba, sábado agora (28/03/2009), haverá a Marcha dos Guerreiros da Paz, que sairá às 11:00hs da Pça Santos Andrade até a Pça Osório.

A Bicicletada Curitiba, como de costume, sairá do pátio da Reitoria UFPR às 10:00hs, podendo, de repente, no final ir até a Pça Osório para todos se reunirem ao evento da marcha.

* mas convenhamos, o pessoal da marcha poderia ter organizado isso pra outro dia, que não tenha bicicletada não é mesmo?

marchaguerreeirosdapaz1

Anúncios
artigos, bicicleta

WD 40 – A maior furada para lubrificar uma corrente

Super interessante, achei o artigo no site Onde Pedalar.  E pensar que sempre usei como lubrificante:

WD 40 – A maior furada para lubrificar uma corrente

wd40_812681111

Ele parece lubrificante, mas não é. Veja por que.

WD-40 foi desenvolvido nos anos 5o pelos militares americanos para ser usando em mísseis como solvente de corrosão e tira-graxa. Desde então caiu nas graças das garagens americanas como o faz tudo. Ou melhor, desengripa tudo. Até aí ele esta na função dele, tirar o que impede uma engrenagem de funcionar. Mas sua função para aí, se estas partes não precisarem de lubrificantes o problema esta resolvido, mas caso precisem, logo elas estarão secas e as partes em contato direto. As correntes de bike trabalham sobre uma intensa tração e precisam de um lubrificante potente para evitar que metal e metal fiquem em contato direto. O WD-40 ira fazer exatamente o contrário do necessário, ele vai tirar todo o lubrificante existente já que age como solvente. Se você usar óleo de cozinha estará fazendo menos mal a corrente da sua bike do que usando o faz tudo WD-40. Se caso você esteja querendo recuperar uma corrente já na cor marrom de ferrugem, vai lá, provavelmente você ira gastar mais com o WD-40 do que comprando uma nova. Mas depois não esqueça de lubrificá-la depois de tirar a capa de ferrugem. Mas também não há necessidade de exagerar, é muito fácil achar um óleo leve para sua corrente. Se puder usar um sintético, melhor ainda. Mas WD-40 nunca mais.

bicicletada curitiba, cicloativismo, música

Música para sair da bolha 2009

3384169400_6565d91ea8_o

Nesta sexta-feira, 27 de março, reiniciam as atividades do projeto MÚSICA PARA SAIR DA BOLHA – uma série de performances musicais acontecendo na rua, na hora mais tensa do trânsito, quando os motoristas estão aglomerados em congestionamentos, stressados, nervosos e impacientes com a lentidão provocada por eles próprios.
A proposta, que aconteceu inicialmente no ano passado durante a segunda edição do ARTE BICICLETA MOBILIDADE (www.artebicicletamobilidade.wordpress.com), é uma iniciativa do coletivo artístico Interlux, e pretende jogar um questionamento sobre o paradigma urbano centrado na mobilidade motorizada e suas mazelas sociais que se tornam cada vez mais explícitas. O carro é uma ilusão. A sensação de segurança e rapidez escondem as armadilhas do sedentarismo, nervosismo crescente, endividamentos perenes, sem falar nos terríveis danos ecológicos de sua produção e manutenção.
As autoridades de Curitiba, por sua vez, tratam a questão de forma leviana, omissa. A falta de estruturas para transitar com segurança de bicicleta pela cidade vem sendo apontada há muito tempo e todos os orgãos municipais estão agindo com deliberada negligência. A inserção da bicicleta no cotidiano dos cidadãos, através da criação de ciclofaixas, paraciclos e do fomento de uma cultura de respeito a bicicleta, deveria ser estimulada e apoiada. O que vemos, no entanto, é a indiferença. Mais do que isto, a prefeitura ainda multa aqueles que estão propondo alternativas inteligentes, criativas e não-poluentes. http://portal.rpc.com.br/gazetadopovo/vidaecidadania/conteudo.phtml?id=836083

MÚSICA PARA SAIR DA BOLHA é a celebração da rua como espaço de convivência, de troca, de vida. É a crítica do trânsito feroz que destrói toda sociabilidade, cria espaços de isolamento e é causa direta de inúmeras mortes e atropelamentos. Toda última sexta-feira do mês, no cruzamento das ruas Augusto Stresser e Barão de Guaraúna, a partir das 18hs, a música estará fluindo, de graça, sem espetáculos, sem fumaça, sem cara-feia.

É só aparecer!


Postado originalmente no blog Bicicletada Curitiba.

bicicleta, fotos, passeios

14 º Passeio Ciclístico Mercadorama – Fotos do Evento

Well, antes tarde do que nunca não é mesmo. Atendendo a pedidos, ae vai algumas fotos do evento que descolei aqui e ali na Internet com alguns amigos.

O evento em si estava o maior barato, muitas bicicletas diferentes, pessoas de todas as idades pedalando, vário sorteios no final como  de costume, distribuição de brindes, e o mais importante,  todas as pessoas participando de uma atividade lúdica.

Encontrei vários conhecidos participantes da Bicicletada Curitiba, no maior astral gritando “um carro a menos”.

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

Ah, e não esqueçam, sábado agora (28.03.2009) tem Bicicletada!

That’s all folks!!

bicicleta, passeios

Passeio ciclístico no domingão.

Eba, domingão agora (22/03/2009) vai rolar o 14º Passeio Ciclístico Mercadorama, em comemoração ao aniversário de 316 da cidade de Curitiba.

Vamos nos encontrar para participar deste evento, vai estar eu, o pessoal do Zikatella e da Bicicletada, o encontro vai ser às 09:00hs em frente à praça da Câmara Municipal de Curitiba, que fica em frente ao Shopping Estação.

Pra quem não me conhece, eu vou estar com uma bike de alumínio cromado, com uma placa atrás com os dizeres “movido a arroz + feijão”.

E vamos torcer pra cidade “ecológica” ganhar novas ciclovias, e também ciclofaixas, pra ficar mais bonita e todos poderem pedalar numa boa. 🙂

Passeio Ciclístico

See you later people.